Benefícios do dente de leão


Dente de leão (Taraxacum officinale), planta de flores amarelas, sementes voadoras e folhas verdes em formato de serra. Adapta-se a todo tipo de solo, é uma PANC (planta alimentícia não convencional), cresce à beira do asfalto, em fendas na calçada, mas se desenvolve melhor em gramados saudáveis.


Planta de sabor amargo, potência fria e secante, seus efeitos são de natureza catabólica ou redutora, desintoxicante e promove a depleção ou a eliminação de tecido. É adequado para reduzir toxinas e excessos. O Ayurveda acredita que as plantas amargas estimulam a digestão, sendo recomendado em pequenas quantidades, principalmente para pessoas que sofrem de excesso de fogo ou Pitta elevado. Ajuda a acalmar os sentidos, atenua a raiva e a irritabilidade.


As plantas amargas, por sua natureza (ar + éter), secam os tecidos e os fluidos vitais e podem causar rigidez ou espasmos musculares, podendo aumentar a ansiedade, o medo e o nervosismo. Não é recomendado para pessoas cronicamente fracas ou emagrecidas, gestantes, lactantes e crianças.

É uma planta que cresce e se desenvolve melhor no inverno e na primavera, é quando devem ser colhidas para o preparo de medicamentos (tinturas, extratos, desidratados). Suas folhas, flores e raízes podem ser consumidas em todas as estações, são especialmente benéficas para diminuir o excesso de fogo do verão e desintoxicar o corpo entre estações (outono e primavera).

Receitas caseiras com dente de leão:


Salada de folhas de dente de leão

Escolha folhas jovens, pois são menos amargas. Coloque-as picadas numa vasilha, tempere com azeite, sal e temperos naturais. A gordura ajuda a neutralizar o sabor amargo.


Infusão de folhas de dentes de leão

Escolha 3 folhas jovens, pois são menos amargas. Coloque-as picadas numa jarra de vidro. Aqueça 250ml de água, infusione as ervas por 5 minutos, coe e sirva. Misture com sucos de frutas da estação para atenuar o amargor.

Destaques
Arquivos