Alimentação no Outono


No início do outono é possível observar a presença dos elementos ar, éter e fogo. Sentimos o clima mais fresco, seco, áspero, ventoso e leve. Existe uma suavidade nessa transição, vocês conseguem perceber? Quando estamos em equilíbrio nos sentimos contentes, seguros, bem hidratados e com a rotina diária de autocuidado em perfeito equilíbrio. Quando em desequilíbrio nos sentimos ásperos (pele, ações e emoções), muito agitados, corpo frio e com a rotina diária de autocuidado comprometida. Podemos sentir também excesso de gases, inchaço, prisão de ventre e ansiedade.


É adequado no INÍCIO do outono consumir alimentos mais amargos e adstringentes, por exemplo, o gengibre, a cúrcuma, as folhas verde escuras, as abóboras. Esses alimentos ajudam a o organismo a expelir o calor que sobrou do verão e a preparar o organismo para o inverno. À medida que o outono se aprofunda, a temperatura vai caindo e o desejo por alimentos doces e úmidos aumenta.


Os alimentos ajudam a equilibrar o corpo físico, mas também a mente e os sentidos.


Os alimentos de outono são os alimentos da estação disponíveis na sua região.

Eles devem ser cozidos, levemente picantes e oleados.


Veja os alimentos que você deve privilegiar:

- Raízes (mandioca, inhame, beterraba, cenoura, batata cenoura, nabo), abóboras, verduras verde escuras refogadas, algas, leites vegetais (amêndoas), iogurte diluído (se você não tiver restrição), nozes, sementes, óleos prensados à frio (abacate, azeite, linhaça, gergelim cru), manteiga ghee, abacate, grãos úmidos (arroz, aveia, trigo), frutas doces (banana, manga, maçã, pera), leguminosas (lentilha, ervilha, feijão moyashi, feijão azuki), soja fermentada (tofu, missô, tempeh), ovos e carnes para os não vegetarianos.


Alimentos a reduzir:

Alimentos secos (biscoito, chips), café, bebidas gasosas, feijões preto e branco, favas, alimentos crus. Açúcar refinado, industrializados e comida velha.

Destaques
Arquivos