As estações e o ayurveda - inverno


Todas as pesquisas recentes sustentam a visão ayurvédica de que as estações afetam o corpo. No Ayurveda, se fala em três estações dominantes – o crescimento e a umidade da primavera, a produtividade e o metabolismo do verão e a secura e frieza do fim do outono e inicio do inverno – que correspondem as energias dóshicas: kapha, pitta e vata.

Nosso corpo é influenciado pela quantidade de luz que recebe ao longo do ano e reage de acordo com as mudanças de temperatura e incidência de luz ao longo do ano. A pressão sobe um pouquinho de inverno e cai no verão, o mesmo acontece com a proteína C reativa e o colesterol, que são marcadores de inflamação. Nesse período estamos ainda na estação Vata, que vai até metade do inverno. É um período onde a natureza descansa. As folhas já caíram, ou ainda estão caindo, o clima fica seco (em algumas regiões é úmido), áspero e frio, os dias são mais curtos, com menos incidência solar. A queda da incidência solar afeta diretamente o ciclo circadiano, que é o ciclo biológico dos serves vivos, que é influenciado principalmente pela variação da luz, marés, ventos entre o dia e a noite. O ciclo biológico também influencia na liberação hormonal que acontece no nosso corpo no período de 24 horas. A pouca incidência solar do inverno provoca uma queda na serotonina, fator que pode contribuir para o transtorno afetivo sazonal, que afeta muitas pessoas no período de inverno. É comum sentir as ideias mais aceleradas à medida que os dias ficam mais curtos e mais frescos, ou talvez você se sinta triste e letárgico enquanto o mundo natural começa o ciclo da hibernação. A exposição solar, a alimentação, o exercício físico e o sono precisam se adaptar à mudança das estações e ajustes individualizados são fundamentais para manter o corpo saudável e em equilíbrio.

Destaques
Arquivos